Blog do Fabio Jr

O blog que fala o que quer, porque nunca tem culpa de nada.

Pesquisar este blog

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Especialistas explicam o que é sexo


Segundo o médico, sexo é uma doença, 
porque sempre termina na cama. 

Segundo o advogado, sexo é uma injustiça, 
porque sempre há um que fica por baixo. 

Segundo o engenheiro, sexo é uma máquina perfeita,
porque é a única em que se trabalha deitado.

Segundo o arquiteto, sexo é um erro de projeto,
porque a área de lazer fica muito próxima a área de saneamento.

Segundo o político, sexo é um ato de democracia perfeito,
porque todos gozam independentemente da posição.

Segundo o economista, sexo é um desajuste,
porque entra mais do que sai.
Ás vezes, nem se sabe o que é ativo ou passivo.

Segundo o contador, sexo é um exercício perfeito:
põe-se o bruto, faz-se o balanço, tira-se o bruto e fica o líquido,
Podendo, na maioria dos casos, ainda gerar dividendos.

Segundo o matemático, sexo é uma perfeita equação,
porque a mulher coloca entre parênteses,
eleva o membro à sua máxima potência,
e lhe extrai o produto, reduzindo-o à sua mínima expressão.

Segundo o psicólogo, sexo é foda de explicar...











Foto: Como ter certeza que cheguei ao orgasmo? 

 
 
 
Sensações gostosas. Isto é o que muitas mulheres falam ao descrever o que poderia ser um suposto orgasmo. Mas ele é mais do que isso. O orgasmo é o ápice do prazer, ou seja, o que chamamos de clímax. Quem sentiu sabe que já teve um e quem tem dúvidas se já teve ou não pode quase ter a certeza de que nunca teve.

O corpo dá alguns sinais sim, mas a força do orgasmo muda de acordo com a pessoa e o momento. Algumas mulheres gelam só de ouvir aquela tenebrosa pergunta do parceiro: "e aí, gozou?". Algumas, sem saber o que realmente isto significa, mentem e inventam números ("gozei três vezes, meu bem").

Não há como descrever de maneira corretíssima o que as mulheres sentem na hora do clímax, orgasmo ou gozo, como queiram, mas fizemos um roteiro básico para tentar esclarecer como o orgasmo se manifesta.


o bico dos seios ficam endurecidos

automaticamente, a vagina e o útero se contraem

a vagina fica mais lubrificada

então, a vagina vai se contraindo, contraindo...

aí vem o orgasmo. Ele não dura mais que alguns segundos, mas é arrebatador e dá para saber que é "ele"

depois, a vagina relaxa e sofre pequenas contrações involuntárias

seu corpo fica mole, quase que anestesiado. Uma espécie de torpor, como diriam os poetas
Mas, lembre-se: orgasmo não é como a poesia. Temos uma imagem errada desta pequena explosão corporal de prazer. Não vemos estrelas nem fogos de artifício como muitas pessoas pensam. Ou seja, atingir o clímax é uma delícia, o orgasmo é marcante e nos faz perder o fôlego por alguns segundos, mas não fantasie demais. Deste jeito, tudo fica mais difícil: atingir o orgasmo será mais complicado e, se você tiver um, pode ficar frustrada porque os sinos não tocaram...

Nenhum comentário:

Postar um comentário